Dia da mulher

“A feminist is any woman who tells the truth about her life”

– Virginia Woolf

Quando falamos em Dia da Mulher, frequentemente falamos sobre as disparidades sociais, sobre as facetas políticas desse dia, sobre dados e mais dados que mostram o quanto nossa sociedade é desigual. Acho essa abordagem importantíssima, mas acho que tem um lado mais sutil da questão que é pouco falado e que eu achei muito nítido nesse post do Humans of NY:

“We dated in high school, but just recently got back together.”
“What happened in high school?”
“I sort of disappeared on him. I had to leave school suddenly because I was pregnant.”
“But he wasn’t the father?”
“No.”
“So where’s the dad now?”
“I’m not going to be the kind of mom who makes her daughter’s dad out to be a monster, but I eventually decided that it wasn’t my job to force anybody to be a father.”
“Tell me one thing that you weren’t taught that you’re going to teach your daughter.”
“That just because you love someone, doesn’t mean they can make you happy. And you should never compromise with your happiness.
“So what did you compromise?”
“I compromised everything about myself to try to keep my family together.”

De alguma maneira, eu acho que ainda é imposta às mulheres a responsabilidade de passar por qualquer coisa pelo bem comum ou pelo bem de outros (seja filhos, seja a família, seja no emprego). Essa, na prática, é a maior prisão que a sociedade patriarcal impõe à mulher: o ter que abrir mão da sua felicidade devido à ideia de que a sua realização, na verdade, só acontece através dos outros.

O que eu penso e tento ter na minha vida é que a realização pessoal é uma ponte que permite relações de fato igualitárias entre as pessoas (e gêneros), que permite que a felicidade se estenda a todos com quem se convive, que permite que se tenha uma vida própria que pode ou não ser compartilhada. Poucas coisas são tão importantes e, no entanto, tão pouco acessíveis às mulheres – justamente por não ser algo palpável, justamente por não ser uma reivindicação de definição exata e com arestas bem definidas.

19255efb302092e13e9b748d61ee1e67

Que esse 8 de março seja por um dia em que todas possamos ter nossas próprias felicidades e particularidades, a room of one’s own ♥

Feliz Dia da Mulher!

*A foto que ilustra esse post é da Virginia Woolf, que fala sobre ser mulher como ninguém.

**Um filme que fala maravilhosamente dessa questão: As Horas.

Anúncios

2 thoughts on “Dia da mulher

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s