Adiós, 2013

2013 foi um ano pirado. Eu conheci mais países e cidades e lugares do que eu pensei que fosse conhecer in a lifetime, fotografei como nunca, conheci muita gente, morri de saudades do Rio e das pessoas que estavam aqui, descobri que o sol é meu melhor amigo, que eu nunca quero viver fora do Brasil para sempre, que navegar é preciso, que a gente não sabe é de nada, que a gente sabe de muita coisa e que eu definitivamente tenho sangue italiano :)

2013 foi tão pirado que ele nem cabe em um post. Até porque ele nem começou a ser digerido. Eu ainda nem revelei minhas fotos.

2013 foi tão, mas tão pirado que foi um dos melhores anos da minha vida (não é lindo perceber que já tivemos tantos anos incríveis que eleger um como o melhor da vida seria uma tremenda injustiça? E eu só vivi 26!).

foto 1

Obrigada, 2013. Você fará os anos futuros mais lindos e mais cheios de histórias para contar.

Obrigada, amigos, família e leitores, que fazem tudo ser mais divertido quando está bom e suportável quando está ruim. You rock ♥

Para o ano que ficou (e para os que virão), um poeminha:

I have known the taste of salt water,
and the smell of decaying forests,
and the cracks in hundreds of sidewalks.
I have loved the gas pedal,
and the airport concourse,
and the ever-changing time zones.
in all of these places,
I thought I could find a home in not having one;
I have chased the sun across the sky so many times,
not yet ready to admit,
you never catch up.

Anúncios

One thought on “Adiós, 2013

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s