Charlie Brown

A Jo indicou esse texto e eu adorei! (Ergo, forwarding it).

Das coisas que os americanos enfiaram nas nossas pobres cabecinhas e não deveriam (eu falo sem propriedade alguma, nem sei se estou culpando a pessoa certa ou se tem alguém a se culpar, que fique claro), acho que essa coisa de ‘se você acreditar o suficiente, pode chegar onde quiser’ é uma das piores.

Simplesmente esqueceram de trabalhar com a ideia do ‘ser ordinário’ e ‘shit happens’ e acho isso um tremendo erro.

Anyway, o texto fala sobre como os desenhos de hoje se pautam, sempre, na primeira ideia, enquanto o meu querido Charlie Brown mostra justamente as duas útlimas. More Charlie Browns in the world, por favor!

In the words of the author:

Losing also forces Charlie Brown to come to terms with his own limitations. He can’t rely on a miraculous victory to rescue him from his tormented childhood. He followed his dream, it didn’t pan out, and he ends up more or less where he started, only a little more experienced and presumably with a little more respect from his peers.

Charlie-brown-1-sad

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s