sobre os planetas

Há uns dois anos, minha amiga Manu começou a se interessar por astrologia e –so typical– eu amei aquilo tudo e ficava perguntando tudo sobre meu signo. Então, ela começou a fazer um curso de astrologia e daí saiu meu primeiro mapa astral! Desde então, ela que seeeempre me explica os trânsitos, os termos e os planetas quando eu leio a Susan Miller, todo dia 1º (tadinha, ela repete muita coisa, porque eu nuuunca consigo decorar as casas/planetas/influências).

Então, hoje pedi para ela explicar um pouquinho sobre cada planeta, para vocês entenderem quando descobrirem que, quando nasceram, Vênus estava em capricórnio ou Mercúrio em peixes :)

Clique para ler! 

Os planetas se movem pelo céu entre signos e casas. Quando a gente nasce, temos um retrato exato do céu, esse retrato é o nosso mapa natal/astral – é ele que diz onde os planetas estavam quando respiramos pela primeira vez no planeta Terra. Dessa forma, os planetas se dividem em algumas categorias.

O Sol e a Lua, por não serem propriamente planetas, são chamados de Lumiares. Eles representam as grandes polaridades humanas, o consciente e o inconsciente, masculino e feminino, etc.

Além dos Lumiares, temos os chamados Planetas Pessoais. Juntos, eles formam os elementos básicos da nossa personalidade. Eles são: Mercúrio, Vênus e Marte.

Então, basicamente, esses 5 elementos + o ascendente, formam a base da personalidade de cada um de nós.

Temos também os Planetas Sociais, que são Júpiter e Saturno. Eles são responsáveis pelas nossas características sociais, como a gente se comporta dentro do grupo em que vivemos.

E, por fim, temos os Planetas Geracionais. Eles são chamados assim porque eles são os mais afastados e demoram mais para dar a volta, demoram anos para mudar de signo e casa. Por isso, acabam sendo responsáveis pelo retrato de toda uma geração. São eles: Urano, Netuno e Plutão. Aí acaba tendo a ver com o chamado inconsciente coletivo e etc., o importante é sabermos que não são características individuais.

Sobre cada astro:

Sol: Ele representa a nossa identidade. Por isso que o nosso signo solar é o mais importante, porque é o que define o nosso eu. É a nossa consciência central, onde tudo se une.

Lua: Ela rege as nossas emoções. Ela tem, também, a ver com a memória e com o nosso inconsciente, ou seja, a forma como reagimos emocionalmente ao que acontece.

Mercúrio: É o planeta da comunicação. Ele rege toda a nossa capacidade de percepção e a forma como optamos por nos relacionar com o mundo externo. Não necessariamente socialmente, mas o elo entre o eu e o resto do mundo. Ele rege toda a parte mental, como pensamos, fazemos associações mentais, etc. (eu e Manu temos Mercúrio em Peixes e não podemos ficar sem um bloquinho, senão esquecemos quem somos :).

Vênus (♥): Ele (ou ela) rege a forma como nos relacionamos, seja afetivamente, mas com amigos, pai, mãe, etc. Vênus também rege os nossos valores. As escolhas que fazemos no mundo e a maneira como nos relacionamos com essas escolhas. É o planeta da harmonia (ou falta dela) nas relações.

 Marte (regente de áries, signo da Manu!): É o nosso guerreiro interior. É o planeta que rege os nossos impulsos, estímulos, como encaramos a vida e os desafios que ela traz. Também tem a ver com a forma como nos projetamos enquanto indivíduos no mundo. Como nos apresentamos e nos colocamos perante o mundo.

Aí temos os Planetas Sociais, Júpiter e Saturno. Pensem neles sempre como uma duplinha, tipo good cop, bad cop.

Júpiter: É o planeta da expansão. É o que dá, aumenta, favorece (giver of gifts and luck, como diz a Susan Miller!). Júpiter é o maior planeta do sistema solar. É tipo aquele gordinho sorridente que dá presentes (viu? associações mentais piscianas, nosso mercúrio em peixes). Mas Júpiter também tem a ver com excessos e exageros. Ele também ordena a vida em sociedade. Cria regras para que haja ordem, mas não numa pegada limitadora.

Saturno: É o planeta dos desafios. É como o “planeta professor”, aquele que ensina. Só que, para ensinar, acabamos passando por situações difíceis, mas que depois sempre vamos encarar como “Ahhhh, isso foi importante para eu aprender x”. Ele limita, restringe. Rege a cautela. É tipo aquela fase horrível em alguma situação, mas que vai servir para você crescer internamente, para amadurecer. Por isso que, aos 29 anos, nós passamos pelo Retorno de Saturno, que é quando nos tornamos adultos para a astrologia. E aí somos obrigados a encarar as responsabilidades de um jeito ou de outro. Tudo que estávamos levando com a barriga, meio que sofrem um baque e a nossa vida muitas vezes muda e dá uma guinada.

Restam, então, os Planetas Geracionais. 

Urano: Ele rege a independência, a originalidade, a liberdade individual. A quebra de convenções sociais, de regras. É o excêntrico, o revolucionário. 

Netuno: Como bom regente de Peixes, é o planeta do sonho, da intuição, da fuga da realidade. Ele representa a nossa sensibilidade e também manifestação artística. Tem a ver com misticismo, com aquilo que não conseguimos ver. É o planeta da evolução espiritual.

Plutão: É o planeta das transformações profundas. Tem a ver com os mistérios da vida, a nossa capacidade de regenaração.

Thanks, Manu! Espero que vocês tenham gostado e façam bom proveito!

*para descobrir as casas em que os planetas estavam em seus nascimentos, tentem esse site!

*as imagens dos planetas (Urano, Marte e Júpiter) são desse pinterest!

*para os piscianos: vocês sabiam disso?

Anúncios

10 thoughts on “sobre os planetas

  1. Que fofo, Juju!! Adorei.

    Mas lembrando que eu não sei ler aspectos e trânsitos. Saí do curso antes dessa parte chegar. :((

    Mas um dia eu volto!

  2. Nossa, eu fui um por um tentando “entender” minha personalidade. Caraca, me deu muita vontade de fazer meu mapa astral na Maína logo.
    Manuuu, obrigada pelas dicas. Do mínimo que sei das características gerais do signo, fui comparando e acho que consegui entender alguma coisa.

    Ju, eu compreendi tantas coisas. Depois preciso te mostrar planeta por planeta.

  3. Xuxu, fui conferir meu mapa astral lendo o post (adorei, aliás!), e descobri que meu mercúrio é em áries, e não peixes! Como pode, eu me encaixava tão bem no perfil…. =/
    Bjs!

  4. ufa, agora foi..
    adorei o resumo da manu, é realmente esclarecedor, eu também vira e mexe me perco nessas casas e planetas!
    tô fazendo um curso ótimo, chama astrologia coaching. a gente aprende sobre cada signo e reflete sobre as potencialidades e os desafios de cada um, como elas estão na nossa personalidade e o que podemos fazer para mudar… é realmente uma terapia! acredito muito em astrologia porque faz total sentido pra mim… e acho que os piscianos vão mudar o mundo até 2025, fé!
    :)

      • é com uma astróloga que uma amiga indicou, chama talitha carvalho. a turma já tá cheia e o curso quase no fim, mas se souber de um próximo, aviso! é mt bom! bjs

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s