detalhes de nós dois

Queridos, hoje vamos começar uma coluna aqui no blog! O título obviamente remete a essa música, do rei do romance (hahaha!!!), e ao título do blog :) Toda terça-feira eu ou a linda da Manu* vamos escrever um texto sobre as cambalhotas que acompanham uma relação a dois (três? quatro? …). O responsável pela estreia de hoje é um texto da Manu sobre…

estágios de afeto

Como a gente faz para entender a função afetiva que cada pessoa que conhecemos deve ter na nossa vida? Parece simples, mas não é nem um pouco. Antigamente, as relações eram muito separadas, homens praticamente não se relacionavam amigavelmente com mulheres e o sexo só acontecia quando já havia um compromisso firmado. Hoje em dia, a questão do sexo e do relacionamento ficou muito mais livre e aberta. E isso é ótimo, claro. Mas toda essa liberdade trouxe consigo um outro viés para a nossa vida, que é a torturante possibilidade de poder ficar com qualquer pessoa, em qualquer momento, em qualquer situação. Evidente que conceitos como compromisso, fidelidade e noção social ainda existem, mas temos de concordar que a coisa anda meio soltona. E isso é lindo! Mas exige de todos nós uma imensa maturidade para entender exatamente o papel que cada pessoa incrível que conhecemos deve ocupar nas nossas vidas.

As mulheres passam muito por isso, eu posso dizer, claro, com a propriedade que me compete por ser uma. Às vezes, conhecemos um cara maravilhoso, que tem tudo a ver com a gente e, obviamente, ficamos com ele. E aí a coisa NÃO ANDA. E a gente não consegue entender (e aceitar) que não rola química, tesão, magia, seja lá o que quisermos chamar. E aí o que acontece? Tentamos, tentamos, tentamos, até o momento em que não há mais um pingo de cabimento em continuar a tentar e dispensamos aquela pessoa maravilhosa da nossa vida. E ela vai embora. E isso é tão triste e lamentável, porque ela tinha tudo a ver com você. Mas a verdade é que o que nós não conseguimos conceber, senhoras e senhores, é que algumas pessoas estão na nossa vida PARA SEREM NOSSAS AMIGAS. E isso não é ruim ou algo diminuidor, pelo contrário. E toda essa liberdade maravilhosa que vivemos faz com que confundamos esses papeis de maneira desastrosa e, frequentemente, irreversível.

Da mesma forma, é possível e aceitável ficarmos com uma pessoa e não querermos ir além e transar. Parece óbvio, mas vai viver essa situação pra você ver se é moleza. Isso porque a gente divide os relacionamentos em compartimentos ou fases (malditos livros de auto-ajuda) que não necessariamente servem para todos. E se o nosso caso está fora desse padrão, já pensamos logo “o que eu tenho de errado que não tenho vontade de dar pra esse cara?”. E a resposta é: nada. Não existe padrão, existe o auto-conhecimento e a confiança que precisamos ter em nós mesmos para dizer “é porque eu não quero”.

O mesmo vale para homens, acredito eu. Para eles, talvez seja ainda pior, porque ainda rola aquela pressão social bizarra de que se um homem está andando muito com uma mulher sem comê-la, algo está errado com ele. Mas essa é uma discussão para outros posts. O que nós não podemos perder de vista é o nosso direito de escolha, principalmente agora, que as oportunidades são quase infinitas. E como nós, teoricamente, podemos ter tudo, acabamos fazendo uma zona absurda e não conseguimos ter nada. E nunca é demais lembrar: tenham zelo pelos seus sentimentos, porque quando há afeto, todo cuidado é pouco.

*A Manu é a mocinha bonita por trás desse blog. Ela fez comunicação na PUC, é uma pessoa incrível e se encontra sempre metida nas maaais diversas situações amorosas (não duvidem) – por isso ela vai escrever pra gente ;)

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s